Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

riscos_e_rabiscos

.

.

Natal em Balanço

 

Já nos encontramos no segundo dia após o Natal. Andámos que nem loucos durante algumas semanas a empenharmo-nos para comprar presentes, desesperámos em filas de espera, e atulhámo-nos em iguarias. e de repente.. Pufffs! O dia mais esperado do ano passa tão depressa, que quase não demos por ele!

Dei por mim pouco embrenhada na época natalícia. Não senti grande pressa para fazer a árvore de Natal, comprei as poucas prendas a horas de não me meter na confusão e comprei a matéria-prima para as iguarias natalícias calmamente, evitando as filas gigantescas.

O meu Natal foi passado na minha casa, em família. Éramos cinco gatos pingados a atacar o meu belo bacalhau e o meu borrego assados no forno, acompanhados de umas batatinhas deliciosas. Como eu não aprecio borrego, ataquei o bacalhau!

Chegou a parte dos doces... Ó valha-me Deus! Nem sei por onde começar... Fiz um bolo de chocolate com cobertura de chocolate e natas a pensar no meu irmão. Depois seguiu-se um doce maravilhoso à base de leite condensado que a minha tia Etelvina me ensinou a fazer. É de chorar por mais e este foi feito a pensar no N.. Por último, arrisquei fazer Baba de Camelo. A pedido do N., lá a fiz mas só provei uma colherzinha. Acho que tenho de voltar a fazer para aperfeiçoar uns pormenorzinhos... Como se isto tudo não bastasse, ainda havia um molotoff!

A minha mãe este ano esmerou-se nas filhós. Inovou nas tradicionais da sua terra, fez coscorões e sonhos! Para mim as melhores forma mesmo as da terra dela. Chlép!

Conclusão: tenho resmas de doces por aqui. Alguém quer vir aqui dar uma ajudinha para exterminar os doces de vez?

Depois daquela comezaina toda, resolvemos fazer algum exercício físico abrindo prendas. Ainda recebi algumas prendinhas. O N. ofereceu-me umas botas, a minha mãe duas camisolas o mano e o pai não ofereceram nada..lol! Mas receberam! Ah, e o N. também se auto-presenteou com uma máquina de café espectacular...

O meu dia 25 de há alguns anos para cá, tem sido sempre passado com a minha amiga S. que faz anos precisamente nesse dia. Costumava haver almoço e lanche em casa dela e era uma forma de estarmos juntas nesse dia.

Este ano resolveu não fazer nada. Diz que estava farta da hipocrisia familiar que se juntava à sua volta nesse dia. E, por isso, nem bolo de aniversário queria. É um direito dela que eu compreendo tão bem!

No fim das contas, festejámos o aniversário dela dois dias antes com uma jantarada aqui em minha casa.

Assim, no dia 25, eu e o N. abancámos a tarde inteira no sofá a papar todas as porcarias que deram na tv nesse dia. É que nem sequer nos apeteceu ir à procura de um café aberto para beber um café! Já para nem falar da chuvada que começou a cair... Só saímos de casa para o Pimentinha dar a sua voltinha e fazer as suas necessidades fisiológicas.

Foi assim passado mais um Natal em família.

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.